Resumo dos samba-rock

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

SEM VOCÊ VENCEREI – ACADÊMICOS DO SALGUEIRO

SEM VOCÊ VENCEREI – ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
(Noel Rosa de Oliveira / Jorge G. de Almeida)

Risquei você do meu caderno

Cheguei a desejar a você o inferno
Mas, lhe direi a verdade
Eu não agüentei a sua falsidade
Para você não voltarei jamais
O nosso amor foi um erro e nada mais
Para você não voltarei jamais
O nosso amor foi um erro e nada mais
Felizmente esse erro eu reparei
E até juro que sem você eu vencerei
De nada adiantou a minha explicação
Enquanto você continuou magoando meu coração
Risquei você do meu caderno
Cheguei a desejar a você o inferno
Mas, lhe direi a verdade
Eu não agüentei a sua falsidade
Para você não voltarei jamais
O nosso amor foi um erro e nada mais
Para você não voltarei jamais
O nosso amor foi um erro e nada mais


Letrasdesambarock.blogspot.com.br


(Colaboração de Barry Cox)

TUDO É ALEGRIA – ACADÊMICOS DO SALGUEIRO

TUDO É ALEGRIA – ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
(Noel Rosa de Oliveira / Zuzuca)

Agora é tudo alegria
Porque você voltou?
Não existe mais melancolia
Em meu jardim só existem flores
Em meu pomar existem frutos para alegrar
Os passarinhos alegremente vivem a cantar 
A cachoeira do velho rio volta a jorrar
Para te banhar
Em meu pomar existem frutos para alegrar
Os passarinhos alegremente vivem a cantar 
A cachoeira do velho rio volta a jorrar
Para te banhar
Eu também chorei e pensei que não ia mais voltar
Por isso compondo me inspirei
Neste verso eu agora vou cantar, lalalá!
Lalá, lalá, lalá, lalá, lalá, lalá, lalá!
Lalá, lalá, lalá, lalá, lalá, lalá, lalá!
É tudo alegria!
Agora é tudo alegria
Porque você voltou?
Não existe mais melancolia
Em meu jardim só existem flores
Em meu pomar existem frutos para alegrar
Os passarinhos alegremente vivem a cantar 
A cachoeira do velho rio volta a jorrar
Para te banhar
Em meu pomar existem frutos para alegrar
Os passarinhos alegremente vivem a cantar 
A cachoeira do velho rio volta a jorrar
Para te banhar

Letrasdesambarock.blogspot.com.br


(Colaboração de Barry Cox)

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

CONSELHO DE SAMBISTA - SAMBA DE QUADRA - G. R. E. S. ACADÊMICOS DO SALGUEIRO

CONSELHO DE SAMBISTA - SAMBA DE QUADRA - G. R. E. S. ACADÊMICOS DO SALGUEIRO
(Duduca / Onildo Neves / Sobrinho)

Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Oi sai desse pagode
Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
A lagoa quando enche
Joga um véu de alvorada
Se você não é de samba
Sai de perto da moçada
Samba de partido alto
Vai até o sol raiar
Sai desse pagode, menino
Você vai se machucar
Sai desse pagode
Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Sai desse pagode
Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
No samba da Praça Onze
Sempre tive meu valor
Tenho diploma de sambista
E no partido eu sou doutor
Sou o Neca da Baiana
Do Salgueiro, sim senhor
Sai desse pagode
Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Sai desse pagode
Sai desse pagode, menino
A barra está pesada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada
Olha que esse pagode, menino
Já virou batucada


Letrasdesambarock.blogspot.com.br


(Colaboração de Barry Cox)

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

SETE DOMINGOS – EDNA SANTOS

SETE DOMINGOS – EDNA SANTOS (intérprete)
(Agepê)

Acerte o passo no abraço
Que eu te dou
A vida inteira te esperei contente
Hoje o mundo cai
Nem sinto o frio que lá fora faz
Hoje o mundo cai
Nem sinto o frio que lá fora faz
Vamos correr no campo
Rever ciranda, vamos cirandar
Que é que a vida é essa
A vida é essa que eu quero te dar
Na semana eu criei
Sete domingos pra te namorar
Na semana eu criei
Sete domingos pra te namorar
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, pra quê chorar?
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, somente amar
Acerte o passo no abraço
Que eu te dou
A vida inteira te esperei contente
Hoje o mundo cai
Nem sinto o frio que lá fora faz
Hoje o mundo cai
Nem sinto o frio que lá fora faz
Vamos correr no campo
Rever ciranda vamos cirandar
É que a vida é essa
A vida é essa que eu quero lhe dar
Na semana eu criei
Sete domingos pra te namorar
Na semana eu criei
Sete domingos pra te namorar
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, pra quê chorar?
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, somente amar
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, pra quê chorar?
Nunca mais chorar
Chorar, chorar, chorar, chorar
E somente amar, amar, amar, somente amar


letrasdesambarock.blogspot.com.br

VIDA DE ROCEIRO – EDNA SANTOS

VIDA DE ROCEIRO – EDNA SANTOS

Ih!
Edna Santos!
Tá muito bonito isso aí!
Vou com você nesse próximo partido, hein?!
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
Vamos trocar
Um milhão de sinhá pra fazer um fubá
Vamos pisar
O café do pilão gostoso igual não há
Vamos plantar
A cana caiana e venha pra cá
Vamos colher
Aipim casca roxa é bom de cozinhar
A vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
A vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
Vamos criar
Cachorro, galinha e gato angorá
Vamos botar
O milho de molho e fazer aluá
Vamos comprar
Tabaco é para o cachimbo pitar
Vamos rezar
Sete versis por dia, um mês sem parar
A vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
Mas que trabalho é esse?!
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
Vamos roçar
A roça é pra homem, pra mulher não dá
Vamos juntar
Nossa economia e o futuro aguardar
Vamos fazer
Um barraco legal para nós dois morar
Vamos ralar
Mandioca e farinha preparar
Mas a vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
A vida do roceiro é assim
Não é de amargar
Trabalha o dia inteiro sem parar
Vamos cevar
Suínos e ter barrão pra cruzar
Vamos casar
Te amo há dez anos, podemos casar
Vai festejar
Terá um festão para comemorar
...
Temos terreno
É só ter cabeça e aproveitar
A vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
...
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
A vida
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar
A vida do roceiro é assim
Trabalha o dia inteiro sem parar


Letrasdesambarock.blogspot.com.br

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

SARAVÁ – ÍNDIO BRANCO

SARAVÁ – ÍNDIO BRANCO

Salve São Pedro Baiano, gente!
Salve!
Salve Tia Maria Conga!
Salve!
Salve todos os Pretos Velhos!
Salve, salve!
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
O Pai de Santo pegou um banquinho e disse meu filho ‘cê pode sentar, ô!
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá, isso aí!
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Olha sou filho da Umbanda
Saravá, saravá, saravá, ô!
Olha sou filho da Umbanda
Saravá, saravá, saravá
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
O Pai de Santo pegou um banquinho e disse meu filho ‘cê pode sentar, ô!
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Olha sou filho da Umbanda
Saravá, saravá, saravá, ô!
Olha sou filho de Umbanda
Saravá, saravá, saravá
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
Certa noite eu fui no terreiro
Somente para apreciar
O Pai de Santo pegou um banquinho e disse meu filho ‘cê pode sentar, ô!
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá!
Foi um tal de saravá daqui, eu falei,
Foi um tal de saravá de lá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Saravei com o Preto Velho
E com a Mamãe Iemanjá
Olha sou filho da Umbanda
Saravá, saravá, saravá, ô!
Olha sou filho de Umbanda
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá, ô!
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá, ô!
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá, ô!
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, saravá, ô!
Saravá, saravá, saravá
Saravá, saravá, sarava

Letrasdesambarock.blogspot.com.br

terça-feira, 25 de outubro de 2016

SE O CAMINHO É MEU - DONA IVONE LARA

SE O CAMINHO É MEU - DONA IVONE LARA

Esta é pra rapaziada que está aí descobrindo os seus caminhos
O caminho é livre
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho for de pedras
Sou eu que vou tropeçar
Se o caminho for de agruras
Eu que vou me amargurar
Se o caminho for de espinho
Sou que vou me espetar
Se o caminho for de rosas
Eu que vou me perfumar
Se o caminho é meu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Já que o caminho é traçado
Idealizado eu terei que seguir
Mesmo sofrendo influências só ter paciência que eu vou conseguir
E nos meus sonhos da vida conservo a esperança de um dia sorrir
Sei que é meu caminho embora sozinho eu terei que seguir
se o caminho é meu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Eu já disse a você que o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho for de pedras
Sou eu que vou tropeçar
Se o caminho for de agruras
Eu que vou me amargurar
Se o caminho for de espinho
Sou que vou me espetar
Se o caminho for de rosas
Eu que vou me perfumar
Se o caminho é meu
Se o caminho é meu, e é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu
Deixa eu caminhar, deixa eu
Se o caminho é meu, é meu...

letrasdesambarock.blogspot.com.br